quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

É POSSÍVEL ALIMENTAR-SE MELHOR E GASTAR MENOS?


Sim! Tenho ajudado várias comunidades a melhorar a alimentação de seus sacerdotes, missionários e os testemunhos que recebo vão além dos benefícios físicos, psíquicos e espirituais. Há poucos meses estive em Várzea Grande (MS) no Seminário Arquidiocesano de Cuiabá (Instituto Cristo Rei), cujo reitor é o nosso tão conhecido e querido Pe. Paulo Ricardo que acompanha de perto meu trabalho em busca de um equilíbrio nutricional que possa ajudar a melhorar também a vida de oração de quem a pratica. 

Qual não foi minha surpresa quando após uma palestra que realizei para os religiosos locais, o ecônomo do seminário pediu para dar um testemunho! Pe. Evandro, responsável pelas compras, disse que depois de implantarem uma alimentação mais saudável no seminário, a conta do supermercado foi reduzida pela metade! Hoje, segundo ele, come-se muito melhor, com muito mais variedade e ainda por cima gasta-se bem menos. 

Esse não é o primeiro caso. Tenho vários relatos de ouvintes do programa Mais Saúde, cujos maridos agradecem as sugestões, pois a conta do supermercado diminuiu muito! Qual o segredo? Voltar a comer como no tempo da vovó ! Para que tantos enlatados, biscoitos e salgadinhos que contem conservantes, aditivos e corantes necessários para aumentar o tempo de vida de prateleira ? 

Outra grande mudança no hábito alimentar foi constatar que todas as classes sociais hoje fazem uso do famoso delivery (alimentos que você encomenda por telefone e que são entregues rapidamente em casa). Estes produtos são repletos de gorduras saturadas, além de pobres em vitaminas e sais minerais tão necessários para construir um corpo saudável (templo do Espírito Santo, lembra?). Estes alimentos tem sido associados à Obesidade e Doenças Cardiovasculares.  

Quando escrevei o artigo anterior, não tinha idéia do tema da Campanha da Fraternidade deste ano cujo tema nos remete a uma valorização do que temos evitando o desperdício. E aqui também entra a alimentação. Você vai ver (e sentir no bolso) a diferença de comer mais verduras cruas, saladas variadas e muitas frutas (pelo menos 5 diferentes por dia, uma de cada cor). 

E para não dizer que são somente folhas cruas que podemos comer, aqui esta uma receita maravilhosa de uma Pasta de Grãos de Bico (crus!) : 


- Coloque no liquidificador o suco de 1 limão, 1 inhame (cru) picado ou 1 mandioquinha (crua) picada, 1 cebola, azeite, 5 punhados de grãos de bico hidratados (isto é, deixados de molho em água filtrada por 8 horas, depois escorridos e sem casca), hortelã fresca, salsinha, cebolinha e sal.
Bater tudo e servir com palitos de cenoura e pepino.   
Uma delícia !

4 comentários:

  1. Deve ser muito bom msm, quero fazer!!

    ResponderExcluir
  2. É verdade Dra. Depois que deixei o glúten, leite e seus derivados. Deixei de comprar mta porcaria derivados destes produtos. Bebia em media 1 litro de leite por dia. Pães de manha, tarde e noite!! Só vou a padaria da esquina as vezes para tomar café!! ;-) Obrigado pela receita ... ajuda uma vez que estou a criar habitos novos de alimentação e mtas vezes fico sem saber como substituir os que não consumo mais...

    ResponderExcluir
  3. Gostaria muito de ajuda, pois minha filha tem intolerância a lactose e eu por orientações médicas não devo comer alimentos que contenham glúten,Tenho dificuldades ao preparar um cardápio para os dias da semana e até mesmo para os finais de semana, já que meu marido ama tudo que seja prático.

    ResponderExcluir